Estacionamento nos passeios de Aveiro

Ele à coisas que eu não entendo. Ou entendo e não quero acreditar. No outro dia ia para Aveiro de bicicleta pela estrada nacional 230 a olhar para a quantidade de carros estacionada meio em cima do passeio meio na estrada impossibilitando a circulação a pé e dificultando a circulação automóvel colocando em perigo ciclistas. Entretanto passa um policia montado na sua mota qual cavaleiro em cavalo branco. Ora advinham o que ele, o cavaleiro, foi fazer? Passou pelos carros assim estacionados como de se nada se trata-se e desmontou do cavalo na rotunda mais à frente à caça à multa! Fantástico pensei eu! Esta estrada está diariamente neste estado, assim que possa coloco algumas fotos. Este é só um dos muitos casos a que Aveiro, cidade das bicicletas, parece fechar os olhos. Espero divulgar mais alguns.

Hoje fui alertado por um amigo para um blog que está a causar alguma polémica, exactamente relacionado com este assunto. O Quero andar a pé! Posso? está a incentivar a colocação de um autocolante nos veículos assim estacionados. É claro que muitos condutores não vem a acção com bons olhos.

Autor: rui

Partilha no

1 Comment

  1. Vivo em Aveiro e assisto exaltado a esta invasão (carros no passeio e nas zonas pedonais) em que ninguém parece reparar. Por isso foi com surpresa que dei com este blog. Parabéns!
    Os automobilistas não têm vergonha porque socialmente não é censurada esta atitude e toda a gente se conforma. A lei não se aplica e a polícia faz vista grossa porque “compreende” que não há lugares suficientes para os automóveis. É mais ou menos o mesmo do que deixar entrar seis vezes mais a lotação do Aveirense e dizer-se que “compreendemos” que não há cadeiras suficientes…
    corto

    [Responder]

Trackbacks/Pingbacks

  1. Fique por dentro Automóvel » Blog Archive » Estacionamento automóvel nos passeios de Aveiro | usaralho.net - [...] os passeios de Aveiro são assaltados por condutores pouco pacientes e burros. fique por dentro clique aqui. Fonte: [...]

Comenta:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *