Restaurar bicicleta pasteleira antiga

Como não vejo televisão só hoje soube da reportagem SIC sobre uma oficina de reparação de bicicletas antigas. Muito bem, estamos a evoluir. No entanto a reportagem não foi muito bem conseguida. Escolheram um artista daqueles que faz preços de amigo por trabalhos duvidosos. Não que a bicicleta não fique a andar. Fica! As peças, cores, traços é que tem pouco a ver com a originalidade da época. Interessa lá bem que o homem mexa em ferramentas desde pequeno. Os 400€ da reportagem podem ser justificados pelo preço dos cromados e mão de obra mas nunca pelo trabalho de restauro realizado. Por isso é que digo que não faço restauros, apenas coloco em andamento.
Depois também houve uma falha do jornalista que, como é normal, falam das coisas sem as estudar primeiro. Chama-lhes bicicletas rudimentares. Meu caro jornalista, se por ventura algum dia leres isto, rudimentares são as bicicletas de alumínio com peças de plástico compradas nos supermercados. Clássico não é sinónimo de rudimentar.
Agora só me falta encher de coragem e abrir a minha loja, coisa que se calhar já devia ter feito! Pode-se seguir a discussão sobre este assunto no Amigos das Pasteleiras

Autor: rui

Partilha no

Comenta:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *